Professor Bené Catanhede e sua dicas para uma alimentação mais saudável

A verdade sobre os alimentos com baixo teor de gordura

Será que os alimentos que você consome realmente possuem baixo teor de gordura? Veja o que o Professor e Chef Bené Cantanhede tem a dizer.

 

Bené Cantanhede, Publicitário, Porfessor, Chef, Cozinheiro e apaixonado por comidas de verdade.
Bené Cantanhede, Publicitário, Professor, Chef, Cozinheiro e apaixonado por comidas de verdade.

Em nosso novo quadro FALA PROFESSOR, convidamos o ilustre Bené Cantanhede para falar um pouco sobre a verdade dos alimentos com baixo teor de gordura.

Por muitos anos nos preocupamos com os nossos pesos, controlando os níveis do colesterol ou que buscando alimentos para um coração saudável, optando por alimentos considerados de baixa gordura.

Mas sempre me perguntei: esses alimentos de baixo teor de gordura realmente são tão bons para nós como existe uma divulgação de massa?

Quando vamos a qualquer supermercado, encontramos sobremesas sem gordura, biscoitos de baixo teor de gordura refeições prontas com calorias contadas e muito bem explicada nas etiquetas e rótulos. Mas existe um dado interessante: quanto mais a gente enche os carrinhos e cestas com alimentos considerados “low-fat”, mas o nosso peso aumenta! Onde está o problema?

 

Desde a década de 1980 existe um “boom” em produtos de baixo teor de gordura como uma mensagem que é para melhorar a nossa saúde, especialmente a saúde do coração, onde precisamos reduzir a quantidade de gordura saturada em nossas dietas. Isso significa reduzir os alimentos lácteos, carne vermelha e certos alimentos processados. É verdade que a gordura fornece mais do dobro das calorias por grama de carboidratos, e gordura saturada é o tipo de gordura responsável por entupir nossas artérias e aumentar os níveis de colesterol. Mas, quando chegamos a um acordo com esse fato desagradável, a indústria de alimentos resolve trabalhar substituindo as gorduras animais em seus produtos por óleos vegetais não saturados. Algumas das mudanças que tiveram que fazer incluem alterar a estrutura do óleo vegetal para que ele possa ser usado no lugar de gorduras sólidas. Para fazer isso, os produtores de alimentos passam a usar um processo chamado hidrogenação que cria uma gordura sólida ou semi-sólida pensado para ser mais adequado para suas necessidades de processamento de alimentos.

 

Infelizmente, sabemos que essas gorduras hidrogenadas aumentam os níveis de gorduras trans, muito perigosas e que são ruins para o coração e nosso colesterol. Embora essas “trans-gorduras” podem ser encontradas em níveis baixos em alguns alimentos naturais, essas versões feitas pelo homem significava que é muito provável que estamos comendo muito delas. 

LEIA TAMBÉM >> PRINCIPAIS BENEFÍCIOS DOS EXERCÍCIOS PARA IDOSOS

 

gorduratrans

 

Além de alterar os óleos usados ​​para produzir alimentos com baixo teor de gordura, os fabricantes também descobriram que tinham que aumentar a quantidade de açúcar em seus produtos, então continuamos a apreciar seu sabor e textura. Tudo isso significava que o produto típico com baixo teor de gordura tendia a ser rico em carboidratos, podia conter gorduras trans e no final do dia tinha uma contagem de calorias muito semelhante ao produto original. De fato, quando comemos alimentos ricos em carboidratos, especialmente os refinados brancos, nossos corpos os digerem mais rapidamente. Isso pode levar a altas taxas de açúcar no sangue tornando mais difícil controlar a nossa ingestão calórica global.

Uma dieta  muito alta nestes carboidratos refinados e açúcares pode ser tão insalubre como uma dieta  rica em gordura, porque aumenta o risco de diabetes, doenças cardíacas e provoca níveis elevados de colesterol.

Todos nós precisamos de alguma gordura em nossa dieta , não menos importante porque torna a nossa comida mais saborosa. Nutricionalmente, as gorduras fazem mais do que simplesmente fornecer calorias. Certas gorduras, como as de nozes, sementes e variedades oleosas de peixe fornecem ácidos graxos essenciais (incluindo a variedade ômega-3). Essas gorduras essenciais são importantes para manter os vasos sanguíneos saudáveis, fazer hormônios e para o funcionamento correto do nosso sistema nervoso. A gordura em nossa dieta  também nos ajuda a absorver certas vitaminas, as solúveis em gordura, que incluem A, D, E e K. Seguindo uma dieta muito baixa teor de gordura faz com que você tenha mais probabilidade de ter baixas taxas nessas vitaminas e que pode afetar o seu organismo e imunidade, limitar a capacidade do corpo para curar a si mesmo e, principalmente, ter uma influência sobre a saúde óssea. É melhor para concentrar sua dieta sobre as gorduras mais saudáveis, incluindo mais peixe, nozes, sementes e óleos vegetais, incluindo abacate e azeite.

 

Algumas dicas importantes:

 

Comer mais peixe, nozes e sementes. Por exemplo, escolher salmão em vez de bacon para um brunch de fim de semana, lanche em nozes sem sal em vez de batatas fritas.

Tire e apare a gordura visível da carne.

Verificação dos rótulos dos produtos alimentares.

Usando óleos de boa qualidade

Ingira mais iogurte. E para ficar mais saboroso basta adicionar um pouco de suco de limão e algumas ervas misturadas. Mais delicioso que maionese industrial.

Faça batatas fritas com pedaços grossos de batata cortada e  com um pouco de óleo e troque o sal por uma pitada de páprica.

Quer saber mais dicas do professor Bené Cantanhede? Visite a BC Food Experience