CONHEÇA AS MELHORES DIETAS

Aqui em nosso blog você irá encontrar as mais modernas e famosas dietas que existem. As dietas das celebridades do Brasil e do mundo. Conquiste seu sonhado corpo de forma rápida com as dietas que fazem você perder gordura, perder barriga e emagrecer de forma saudável em pouco tempo. Fique a vontade para navegar pelo melhor site com dicas de dietas do Brasil.

EXCLUSIVA DIETA LOW CARB PARA VEGANOS E VEGETARIANOS

Como fazer e comer uma dieta Low Carb sendo vegano ou vegetariano

Como comer Low carb sendo vegetariano ou vegano ? Gargalhando

FAÇA UMA DIETA LOW CARBA SENDO VEGANO OU VEGETARIANO
FAÇA UMA DIETA LOW CARBA SENDO VEGANO OU VEGETARIANO - FONTE: BILLION PHOTOS

Diminuir a quantidade de carboidratos não é muito complicado.

Apenas substitua os açúcares e amidos da sua dieta por vegetais, carne, peixe, ovos, nozes/castanhas e gorduras. Parece bastante simples, a menos que você não coma carne. As dietas low-carb convencionais baseiam-se, em grande parte, em carne, o que a faz inadequada para vegetarianos. Entretanto, esta não precisa ser a regra, todos podem seguir uma dieta low-carb, até mesmo vegetarianos e veganos.

Este artigo demonstra como como você pode fazer isto!

Por quê Low carb?

Nos últimos 12 anos, pelo menos 23 estudos mostraram que dietas low-carb podem te ajudar a perder peso (sem ficar contando calorias).

Uma das principais razões é que estas dietas podem reduzir seu apetite significantemente, fazendo você ingerir menos calorias sem ter que, conscientemente tentar comer menos (1, 2).

Dietas low-carb também melhoram a saúde de outras maneiras.

Elas são muito efetivas na redução da perigosa gordura abdominal, e tendem a reduzir os triglicérides e aumentar o HDL (o “bom”) colesterol significantemente. Elas também tendem a baixar a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangue (3, 4, 5, 6, 7).

Ainda que as dietas low-carb não sejam necessárias para todas as pessoas, elas podem ter importantes benefícios na saúde para pessoas com obesidade, síndrome metabólica, diabetes tipo 2 e alguns distúrbios neurológicos.

Uma dieta low-carb vegana pode ser muito saudável também. Estudos feitos com eco-atkins (veganos, consumindo 26% das calorias de carboidratos) mostraram que esta dieta é muito mais saudável que a dieta low-fat comum, assim como a dieta low-fat vegetariana (8, 9).

Diferentes tipos de vegetarianos

Há vários tipos diferentes de vegetarianos. Nenhum deles come carne ou peixe.

Os dois tipos mais comuns são os lacto-ovo vegetarianos e os veganos.

Lacto-ovo vegetarianos (ou simplesmente “vegetarianos”) comem laticínios e ovos, mas os veganos não comem nenhum tipo de comida derivada de animais.

Laticínios e ovos têm baixa quantidade de carboidratos (são low-carb) ovos e laticínios que não tenham açúcar adicionado, são baixos em quantidade de carboidratos (low-carb), mas têm grande quantidade de proteína e gordura. Para vegetarianos (não veganos), eles são perfeitos para uma dieta low-carb.

Ovos: contêm apenas vestígios de carboidratos. Escolha ovos de galinhas criadas soltas, enriquecidas com ômega 3 se possível.
Iogurte, iogurte grego e kefir: escolha as versões não adoçadas e integrais. Encontre os de culturas vivas para ter também o benefício probiótico.

Manteiga de animais de pasto (grass-fed): a manteiga de vacas criadas no pasto é saudável e é muito boa, consumida com moderação, em uma dieta low-carb.

Queijo: altamente denso em nutrientes e saboroso, pode ser usado em vários tipos de receitas.

Estas comidas também são ricas em vitamina B12, a qual não é encontrada em plantas. Vegetarianos podem consumir toda a vitamina B12 que precisam nestes alimentos, enquanto os veganos precisam de suplementação.

cozinheiro vegano vegetariano

 

Plantas low-carb (tanto para vegetarianos quanto para veganos)

Na verdade, há uma grande variedade de plantas low-carb, e muitas destas plantas também são ricas em proteína e gordura.

Verduras: muitas verduras são baixas em carboidratos, incluindo tomates, cebolas, couve-flor, berinjela, pimentões, brócolis e couve de bruxelas.

Frutas: morangos e algumas frutas vermelhas podem ser consumidas em uma dieta low-carb. Dependendo da quantidade de carboidratos que você queira ingerir, outras frutas também são aceitas.

Frutas gordurosas: abacates e azeitonas são incrivelmente saudáveis. Têm baixa quantidade de carboidratos e grande quantidade de gordura.

Nozes e sementes: nozes e sementes são baixas em carboidratos, mas com grande quantidade de proteína e gordura. Entre elas estão amêndoas, nozes, nozes de macadâmia, amendoins e sementes de abóbora.

Soja: alimentos como tofu e tempeh são ricos em proteína e gordura, mas baixos em carboidratos. Isso faz deles aceitáveis numa dieta vegetariana/vegana.

Legumes: alguns legumes, incluindo feijões verdes, ervilha e outros.

Gorduras boas: azeite de oliva extra virgem, óleo de abacate e óleo de coco.

Sementes de chia: a maioria dos carboidratos das sementes de chia é fibra, então quase todas as suas calorias são proteínas e gordura.
Chocolate amargo: se você escolher chocolate com alta quantidade de cacau (70-85%), ele será baixo em carbs e alto em gordura.

Que quantidade de carbs você deve comer?

Não há um número fixo para a quantidade que define low-carb, é importante experimentar e descobrir um jeito de adaptar sua ingestão de carbs a seus objetivos e preferências.

 

Dito isso, estas instruções são razoáveis:

 

100 – 150 gramas por dia: esta é uma margem decente para uma dieta de manutenção, e é boa para pessoas que se exercitam muito.

50 – 100 gramas por dia: esta é uma margem que leva, automaticamente à perda de peso, e é também margem de manutenção para pessoas que não se exercitam tanto.

20 – 50 gramas por dia: com uma ingestão de carbs tão baixa, você deverá perder peso rapidamente sem sentir muita fome. Esta margem de carbs deve te levar a entrar em cetose.

Vegetarianos conseguem facilmente chegar à margem mais baixa, mas esta dieta seria impraticável para veganos. A margem entre 100 – 150 gramas de carbs seria mais viável para veganos.

É recomendável ter um “contador de calorias” (tipo Cron-o-meter) pelo menos durante alguns dias/semanas enquanto você estiver aperfeiçoando sua ingestão de carbs e se certificando de ingerir a quantidade certa de proteína e gordura.

 

Modelo de menu para uma dieta low-carb vegetariana

Este é um modelo de menu low-carb de uma semana para vegetarianos (não veganos). Você pode adaptá-lo a suas necessidades e preferências.

Segunda-feira:

café-da-manhã: ovos e verduras, fritos em azeite de oliva.

almoço: “salada de quatro feijões” com azeite de oliva e uma mão cheia de nozes.

jantar: couve-flor, brócolis e batata gratinada com queijo.

 

Terça-feira:

café-da-manhã: iogurte integral e morangos/bluberries/mirtilos/amoras.

almoço: o que sobrou do gratinado do jantar anterior.

jantar: cogumelo portobello grelhado, com verduras na manteiga e abacate.

 

Quarta-feira:

café-da-manhã: batido de leite de coco e blueberries/morango/amoras/mirtilo.

almoço: palitos de cenoura e pepino com molho de húmus e uma mão cheia de nozes.

jantar: tempeh refogado com castanha-de caju e verduras.

 

Quinta-feira:

café-da-manhã: omelete com verduras preparada no azeite de oliva.

almoço: o que sobrou do refogado do jantar anterior.

jantar: chilli beans com requeijão, queijo e molho.

 

Sexta-feira:

café-da-manhã: iogurte integral com morango/amora/blueberries/mirtilo.

almoço: salada de quinoa com azeite de oliva e uma mão cheia de nozes.

jantar: salada de queijo feta (de ovelha/cabra) com sementes de abóbora e nozes de macadâmia, regado com azeite de oliva.

 

Sábado:

café-da-manhã: ovos fritos com feijões e abacate.

almoço: palitos de cenoura e pepino com molho de húmus e uma mão cheia de nozes.

jantar: mussaca de berinjela.

 

Domingo:

café-da-manhã: batido de morango com iogurte integral e nozes.

almoço: sobras da mussaca do jantar anterior.

jantar: quiche de aspargo e espinafre com feta (com ou sem ovo).

Você pode encontrar várias receitas veganas low-carb neste site.

Há ainda uma grande quantidade de receitas grátis disponíveis na internet. Faça uma busca no Google por “receitas vegetarianas low carb” ou “receitas veganas low carb”.
Também existem livros de receitas no site Amazon dedicados à alimentação low carb ou baseada em plantas.

Mensagem final
Há comidas deliciosas feitas com plantas que têm baixa quantidade de carboidratos, mas alta quantidade de gordura e proteína.
Claro que você não precisa ser um comedor de carne para colher os benefícios da alimentação low carb.

Fonte: How to Eat Low-Carb as a Vegetarian or Vegan

WHOLE 30 - A DIETA QUE ESTÁ CONQUISTANDO OS BRASILEIROS

Whole 30: A dieta da moda nos EUA que está conquistando o Brasil

A dieta Whole30 chegou ao Braisl recentemente e já está fazendo a cabeça dos amantes de uma boa dieta. Confira abaixo tudo sobre está maravilha que veio agora para o Brasil dos EUA.

dieta america whole30 conquista o brasil

Mudança no cardápio por 30 dias. Se furar um dia, é preciso voltar para o início. Essa é a base da dieta Whole 30, já consagrada nos Estados Unidos, e que vem ganhando adeptos a cada dia no Brasil. Alguns alimentos são proibidos. Destaque para os grãos (qualquer tipo de grão ou alimento produzido com eles), legumes (no qual estão incluídos qualquer tipo de feijão, amendoim, lentilha, soja) e laticínios, além do óbvio açúcar e álcool, entre outros. Outra regra fundamental: não é permitido se pesar durante o programa. Subir na balança, só depois dos 30 dias.
Para falar sobre a dieta da momento, entrevistamos o conceituado endocrinologista Flávio Cadegiani. Para ele, a Whole 30 persiste no mesmo erro de outras dietas, já que é muito restritiva. “Isso demanda extrema organização pessoal e inúmeras renúncias sociais,”, diz.
Para ele, é preciso que, de fato, que novos caminhos sejam encontrados. “É preciso acabar esta briga eterna de amor e ódio com alimentos prazerosos, para termos uma relação verdadeiramente harmoniosa com a alimentação, cujo equilíbrio é, acima de tudo, individual.” Como funciona a Whole 30, dieta da moda nos EUA?

Flavio Cadegiani – A dieta basicamente exclui todo e qualquer alimento industrializado ou mesmo processado, mesmo que “natural”, e pede que se ingira somente alimentos cujos ingredientes estão em estado natural. Em tese, ela não delimita quantidades. Mas sugere tamanhos de porções. Solicita-se 30 dias para esta “mudança” e recomenda extrema rigidez para não fura-la. Sugere que com esta limitação, somada à rigidez quanto às restrições, profundas mudanças ocorrerão, de mentalidade até o paladar.

Quais os alimentos permitidos?

FC – Todas as frutas, óleos de coco, de azeite, proteínas de carne vermelha, branca e ovos, verduras e alguns legumes.

Quais os alimentos proibidos?

FC – Os alimentos proibidos vão desde os mais óbvios, como açúcar, refrigerantes, álcool, frituras, até grupos que em outras dietas não haveria problemas, como grãos (de trigo até arroz ou quinoa) até leguminosas (lentilha, feijão…) e todo e qualquer derivado de leite, mesmo os “saudáveis” e “sem lactose”. O Whole 30 insiste muito no assunto de ingredientes escondidos em alimentos preparados, porque de fato o marketing alimentar, principalmente nos EUA, é muito forte. (Esta semana enquanto estava em viagem nos EUA resolvi ler o rótulo de mais de 10 marcas de molho pesto, que em tese é saudável – com exceção do queijo granda Padano, mas que pode ser substituído – e todos, sem exceção, não usam azeite de oliva como fonte de óleo, e sim uma mistura bizarra. Isto em um supermercado (Whole Food Market).

 

Qual a grande diferença da Whole 30 para dietas como a Dukan, que também restringe a ingestão de carboidratos?

FC – Na verdade, o Whole 30 não restringe a ingestão de carboidrato, e sim de “maus” carboidratos. Eu a vejo como menos restritiva quanto a ingestão de carboidratos do que a Dukan, por exemplo. Porém, a Dukan permite mais receitas do que a Whole 30, porque esta limita muito os alimentos cujos todos os ingredientes não sejam explicitamente vistos a olhos nu. Uma panqueca pode ser feita dentro de uma dieta Dukan, mas mesmo que tenha só ingredientes permitidos, descaracteriza a dieta Whole 30.

Por quais razões a maioria das pessoas que tenta uma dieta protéica não consegue se manter nela?

FC – Viver em baixo carboidrato é viver em um outro estado metabólico. De fato, com os dias, a fome passa devido à cetose, mas velocidades e reações corporais e mentais também mudam. E à primeira exposição a maior quantidade de carboidrato, pronto, o metabolismo anterior volta completamente. A dieta, embora possa eventualmente ter benefícios, é extremamente frágil e instável porque vivemos em um meio social e cultural que vai completamente contra este tipo de dieta. E também quanto a à individualização de resposta. Eu, por exemplo, se restrinjo carboidrato, além de o meu QI cair pela metade,, eu não perco um grama de gordura.

O fim do ano se aproxima e, com ele, a corrida para a perda de peso e gordura. É possível atingir bons resultados até o Natal? Como a melhor estratégia a ser seguida?

FC – O conceito de bons resultados é variável. É possível perder de forma saudável – 6 a 7 quilos de gordura em 45 dias, o que é muita coisa em termos de volume, já que a gordura é leve, e por isso esta quantidade de peso significa grandes reduções de volume. Agora, é uma grande sacanagem que logo no período de várias comemorações como amigo-secreto, festas de encerramento de final de ano, natal, etc, seja justo logo antes do período em que muitos irão deixar os corpos expostos nas praias e pelas cidades durante o verão. Essa dualidade que vivemos anualmente é o grande problema. Por isso, se quiser ter um corpo legal no verão, o ideal é esculpi-lo ao longo do inverno. Igual a parábola do trabalho de formiguinha, que levanta sua casa aos poucos, mas pelo menos é muito mais sólida.

Fonte: Jornal Estadão

CUIDADO ! VOCÊ É O QUE VOCÊ COME

A sua dieta pode estar deixando você mais velha

Cuidado para não envelhecer de forma precoce. Mude os hábitos de alimentação e tenha uma jovialidade ainda maior.

OBSERVE MAIS SUA ALIMENTAÇÃO POIS ELA PODE ESTAR DEIXANDO VOCÊ MAIS VELHA(O)
OBSERVE MAIS SUA ALIMENTAÇÃO POIS ELA PODE ESTAR DEIXANDO VOCÊ MAIS VELHA(O) - FONTE: BILLION PHOTOS

 O que você coloco no seu prato pode estar afetando a sua alimentação e consequentemente a imagem que o espelho reflete de você. Mudar alguns hábitos alimentares ao longo do tempo pode favorecer a você ter uma pele mais bonita por mais tempo e manter seu corpo ainda mais saudável.

A palavra chave para se manter com a pele mais bonita e com o corpo mais saudável é COMER MELHOR.

Alimentos de baica qualidade, com as temidas gorduras trans causam inflamação e uma aceleração no envelhecimento é o que diz o Doutor Timothy Harlan, MD. Ele é professor assistente de medicina na Tulane University School of Medicine.

 " Você pode estar se tornando mais velho por que anda comendo muita poracaria " disse o doutor.

Por exemplo: comer muito açucar e processados  como massas, pães e produtos e panificação pode levar sérios danos ao colágeno da sua pele, diminuindo a elasticidade da sua pele e diminuindo também a proteção da sua pele contra as rugas diz a Doutora Andrea Giancoli , ela é consultora para políticas de nutrição do Centro da Caifórnia para a Defesa da Saúde Pública.

Além dos mais esses alimentos colocana me risco a sua saúde podendo provocar doenças cardíacas e inclusive a diabetes, explica.

Alimentos como vegetais e frutas são ótimos para a saúde então você deve abusar deles na hora da sua refeição.

Alimentos que você deve evitar

  • Batata frita: Qualquer coisa que é frito com óleo pode acionar uma espécie de inflamação por todo o corpo. Você deve tentar evitar a todo custo alimentos que possuam gordura trans pois ele pode aumentar seu LDL ou seja, seu (colesterol ruim) e diminuir o seu HDL (colesterol bom) o que aumenta o risco de doenças cardíacas.

Uma dica é verificar o rótulo dos alimentos. Evite óleos hidrogenados e gordura vegetal.

  • Doces açucarados: Eles estão cheios de açucar e a Doutora Giancoli diz que eles que podem estar ligados ao desenvolvimento de rugas.
  • Cachorro quente e bacon: Carnes processadas são ricas em gorduras saturadas e possuem nitrato em sua composição. Ambos tem um grande poder de inflamação.
  • Carnes gordas: Elas também são extremamente ricas em gorduras saturadas. Procure comer carne moída que geralmente é 95% mais magra, peito de peru e peito de frango são outras opções de carnes magras.
  • Alcool: O consumo adequando de alcool pode fazer bem ao coração, mas beber demais pode acelerar o processo de envelhecimento. O que é aceitável em termos de alcool seria beber uma vez ao dia para mulheres 1 copo e para homens o aceitável são 2 copos.